Terça, 21, Setembro, 2021
Saúde 9, setembro, 2021

Hospital de Trauma de João Pessoa retoma visitas a pacientes internados

thumb

Com todos os cuidados para garantir a segurança de pacientes, visitantes e profissionais, estão sendo retomadas as visitas aos internados no Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, contemplando neste primeiro momento os pacientes das áreas de Unidade de Terapia Intensiva (I, I, III, IV) e das Áreas Amarela e Verde.

O retorno gradual das visitas, suspensas desde o dia 19 de março de 2020, está sendo possível graças ao avanço da vacinação no Estado. Para o diretor geral da instituição, Laecio Bragante, esse é mais um passo importante em prol dos pacientes. “Neste novo protocolo, estamos contemplando as áreas de urgência e UTIs e aos poucos vamos retomar as visitas em todas as áreas, respeitando sempre os protocolos sanitários vigentes”, completou. 

Com a implantação do novo protocolo é permitido um visitante por paciente, sendo maior de 18 anos. É necessário apresentar um documento de identificação com foto, comprovante de vacinação Covid-19, com pelo menos a primeira dose aplicada. É recomendado também que o familiar chegue meia hora antes para receber todas as orientações, e durante a visita é proibido entrar com aparelhos eletrônicos, bolsas, comidas e material não solicitado pela equipe assistencial. 

Segundo a coordenadora do Serviço Social, Keilla Medeiros, os acompanhantes, antes da visita, recebem todas as informações necessárias para uma visita segura. “Os visitantes foram orientados quanto à obrigatoriedade do uso de máscaras, virem de calça comprida e sapatos fechados, bem como a retirada de adornos (brinco, anéis, relógios e etc.), além da necessidade de seguir todas as recomendações de higienização das mãos e distanciamento social. Os visitantes não podem apresentar sinais e/ou sintomas gripais”, ressaltou.

“O encontro esperado com muita alegria”. Foi assim que Maria de Fátima de Moraes descreveu ao ver o sogro pessoalmente, após 16 dias. “É muito importante o retorno das visitas. Quem não precisa de um ente querido ao lado? É um momento muito especial, apesar dos riscos. O uso dos EPIs me deixa segura com relação à visita”, frisou.  

Fonte – SECOM-PB