terça-feira, 16 de agosto de 2022
Saúde 1, julho, 2022

Instituto Cândida Vargas desenvolve pesquisas em cuidados maternos e neonatais

thumb

O Instituto Cândida Vargas (ICV), da Rede Municipal de Saúde de João Pessoa, é um espaço fértil para a investigação científica no âmbito da saúde materno-infantil. Em oito anos de atividade, o Centro de Estudos da instituição já desenvolveu cerca de 230 pesquisas nos eixos de cuidados maternos e cuidados neonatais, levando resultados positivos para a assistência de mães e bebês usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a farmacêutica e assessora pedagógica do Centro de Estudos do ICV, Sandra Queiroz, no eixo dos cuidados maternos, predominam as investigações sobre os aspectos relacionados à humanização no parto, em que as questões sobre violência obstétrica ganham uma dimensão significativa. Em relação aos cuidados neonatais, há uma predominância dos estudos relacionados às questões de neuroproteção.

“Os cursos de Enfermagem e Fisioterapia são predominantes no volume de pesquisas desenvolvidas, sendo que na produção do conhecimento no eixo dos cuidados maternos, predominam os cursos de Enfermagem; e nos cuidados neonatais, os cursos de Fisioterapia”, destacou Sandra Queiroz.

Pesquisas – Uma das pesquisas realizadas no ICV, intitulada ‘Dispositivo Intrauterino de Cobre: experiência de usuárias em um serviço público de saúde’, foi desenvolvida pela enfermeira Delberlane Oliveira para seu trabalho de conclusão de curso. “Foi realizada através de questionário e entrevista gravada dentro da maternidade. O suporte da equipe de Enfermagem e acolhimento dos profissionais foram essenciais e facilitaram todo o processo de desenvolvimento da pesquisa junto às usuárias”, afirmou Delberlane.

Entre os vários projetos desenvolvidos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em parceria com o ICV, está o ‘Partejar’, que resultou diversas pesquisas de intervenção. O objetivo era acompanhar a assistência à mulher no pré-parto, parto e pós-parto, buscando uma interação entre estudantes, profissionais de saúde, gestores e usuário, proporcionando momentos de reflexão e mudanças nos modos de produção do cuidado. O trabalho contou com a participação de estudantes dos cursos de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Psicologia e outros.

“Essas reflexões foram, e são muito importantes, pois muitos destes trabalhos estão hoje sistematizados e publicados em revistas científicas, importantes para se repensar as concepções e as práticas de cuidados no ciclo gravídico-puerperal na perspectiva de práticas seguras, respeitosas e baseadas em evidências científicas.”, afirmou Sandra Queiroz.

Centro de Estudos do ICV – Foi criado em 2014 para atender as demandas da Educação Permanente em Saúde e da integração ensino-serviço. A finalidade é fomentar espaços de ensino-aprendizagem e buscar estratégias para melhorar a qualificação dos trabalhadores da instituição como espaços técnico-científicos de ensino, oficinas, grupos de estudo e incentivar os profissionais do ICV para a produção científica.

Muitas das atividades acadêmicas são desenvolvidas por estudantes dos cursos de Saúde, matriculados nas instituições de ensino superior, das redes pública e privada, conveniadas com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa. Para uma pesquisa ser desenvolvida no ICV, o pesquisador deve protocolar seu projeto na Gerência de Educação na Saúde (GES) da SMS.

“Nós analisamos a pertinência do estudo e damos um parecer deferindo ou não. Com o parecer positivo e aprovação do comitê de ética, a pesquisa é encaminhada à unidade de saúde, neste caso o ICV, para a coleta de dados”, explicou a assessora pedagógica do Centro de Estudos.

Fonte: SECOM/JP

Foto: SECOM/JP