segunda-feira, 15 de agosto de 2022
Política 4, março, 2022

João Azevêdo lança projeto para recuperar nascentes do Rio Paraíba com plantio de mais de um milhão de mudas

thumb

Ogovernador João Azevêdo lançou, nesta quinta-feira (3), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, o projeto Nascente Viva, que tem o objetivo de promover uma série de ações para recuperar e revitalizar as nascentes do Rio Paraíba. A iniciativa estima a recuperação de 204 hectares de áreas nascentes e 429,15 hectares de matas ciliares com a utilização de mais de um milhão de mudas, compreendendo um total de 633 hectares e beneficiando 24 municípios.

O projeto prevê também diversas ações de educação ambiental, envolvendo proprietários de terras, lideranças comunitárias, técnicos, agentes ambientais, professores, moradores e estudantes e conta com a parceria da Universidade Federal da Paraíba, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e de 14 empresas para viabilizar a implantação de políticas sustentáveis visando à expansão da qualidade e da quantidade dos recursos hídricos. O trabalho de conscientização envolverá a sensibilização e orientação a respeito da coleta seletiva, treinamentos e capacitações, além de reuniões com as comunidades locais.

As ações serão iniciadas no Portal das Águas, seguindo até o Açude Poções, no Cariri paraibano, onde serão recuperados 10,32 hectares de áreas e utilizadas 16.512 mudas. Estima-se que cerca de 27% das nascentes do Rio Paraíba precisam de recuperação. 

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou que o projeto Nascente Viva representa um marco para o meio ambiente da Paraíba e atesta o compromisso da gestão com o desenvolvimento sustentável. “Esse é o maior projeto ambiental dos últimos anos no estado e quando essa área de 633 hectares estiver replantada vamos ter um impacto muito forte, fazendo com que o Nascente Viva se transforme em uma verdadeira fábrica de água com um alcance extraordinário. Dentro de alguns anos teremos a dimensão dessa iniciativa, permitindo que a gente consiga a segurança hídrica da região em conjunto com a adutora do Cariri, uma obra de 358 quilômetros de extensão que pegará água da barragem de Poções, levando para o Cariri e chegando até o Seridó. São cerca de R$ 1 bilhão em investimentos em segurança hídrica para que possamos ter mais tranquilidade futuramente”, frisou.

O secretário de estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente, Deusdete Queiroga, destacou a grandiosidade do projeto que será iniciado nesta sexta-feira (4) em Monteiro. “Não há nenhum projeto ambiental dessa magnitude sendo implantado neste momento na região e que beneficiará a Paraíba como um todo e eu parabenizo todas as pessoas envolvidas e todos os nossos cidadãos que serão contemplados com uma ação tão importante e que mudará não só a paisagem, mas garantirá a melhoria de vida de muitas pessoas”, disse.

O diretor superintendente da Sudema (Superintendência de Administração do Meio Ambiente), Marcelo Cavalcanti, evidenciou a importância do projeto para a população paraibana. “Nós vamos ter mais áreas de vegetação, beneficiando a fauna, contribuindo também com a vazão do Rio Paraíba, além da distribuição da água para as pessoas porque com o canal Acauã-Araçagi e com a adutora Transparaíba, a água chegará ao Cariri, ao Curimataú e Brejo”, explicou.

O deputado estadual Ricardo Barbosa enalteceu a atenção do Governo do Estado com a questão ambiental. “Os nossos filhos e netos irão ver a dimensão dessa iniciativa lançada hoje. A gestão tem esse olhar que inspira confiança e constrói parcerias com o setor privado para fomentar o desenvolvimento, como também preservar as nossas riquezas naturais”, pontuou.

Deputados estaduais, vereadores de João Pessoa e auxiliares da gestão estadual prestigiaram a solenidade.

Fonte: SECOM/PB

Foto: SECOM/PB