c João Pessoa
26/10/2020 - 06:18


Bruno Soares fica com o vice-campeonato de duplas em Roland Garros

image
O mineiro Bruno Soares ficou com o vice-campeonato de duplas masculinas no torneio de Roland Garros, um dos quatro principais do circuito mundial de tênis, os chamados Grand Slams. Neste sábado (10), em Paris (França), a parceria entre o brasileiro e o croata Mate Pavic foi superada na decisão pelos alemães Kevin Krawietz e Andreas Mies, que defendiam o título, por 2 sets a 0.

No primeiro set, a dupla alemã encaminhou a vitória ao quebrar o serviço de Bruno logo no quarto game e confirmar o saque na sequência, abrindo 4 a 1. Krawietz e Mies mantiveram a vantagem de três games até o fim do set, fechando-o em 6/3.

A parcial seguinte se manteve empatada até o 11º game, quando os alemães quebraram o saque da parceria entre o brasileiro e o croata, virando um game em que Bruno e Pavic precisavam de apenas um ponto para fechar. No game seguinte, Krawietz e Mies salvaram dois break points e definiram o set em 7/5, confirmando o título no saibro francês.

O vice-campeonato é a melhor campanha de Bruno em Roland Garros. Antes desta edição, o brasileiro havia alcançado duas vezes a semifinal, em 2008 e 2013. Foi a segunda final de Grand Slam da parceria entre o mineiro e Matic em 2020. Em setembro, eles foram campeões do US Open.

A campanha na França deve recolocar Bruno entre os 10 primeiros do ranking mundial de duplas masculinas da Associação de Tenistas Profissionais (ATP). Atualmente em 18º lugar, o mineiro assumirá a sexta posição, ultrapassando Marcelo Melo (9º) no posto de número um do Brasil. Já Pavic, que é o 11º, subirá para a quinta colocação.

Vice no juvenil

O tênis brasileiro também marcou presença na decisão de duplas juvenis masculinas em Roland Garros. A parceria entre Bruno Oliveira e Natan Rodrigues foi superada pelo italiano Flavio Cobolli e pelo suíço Dominic Stricker por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/4. Rodrigues é o número sete do ranking juvenil da Federação Internacional de Tênis (ITF), enquanto Oliveira é o 41º.

Fonte: Agência Brasil
Foto: Loic Wacziak/Roland Garros