Sexta, 22, Outubro, 2021
Política 20, maio, 2021

Parlamentar destaca a Lei da CMJP que pune quem furar a fila da vacinação contra a Covid-19

thumb

O vereador Marcílio do HBE (Patriota) cobrou a efetivação da lei dos fura-filas com punição a quem burlar a ordem de prioritários para a vacinação contra a Covid-19. Além disso, durante pronunciamento, na sessão ordinária remota desta quinta-feira (20), da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), o parlamentar solicitou do poder público ajuda para pessoas alojadas em um prédio abandonado no Bairro dos Estados.

“Esta Casa aprovou uma lei que pune quem desrespeitou a fila de vacinação para a Covid-19, tomando o lugar de outros. Pessoas burlaram a fila com falsos atestados. Precisamos dar suporte à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) investigando e ajudando a punir. Precisamos cobrar a efetivação da lei e investigar”, alertou Marcílio do HBE.

O parlamentar ainda voltou a insistir para que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) auxilie uma população em estado de vulnerabilidade que está alojada em um prédio abandonado, no Bairro dos Estados.

“Peço novamente que a Sedurb vá até o local e veja o estado deplorável em que pessoas estão vivendo lá, com risco à vida. É um grupo que precisa ser retirado daquele ambiente. A estrutura do local tem sofrido adaptações na parte elétrica e estrutural, havendo o risco de acontecerem acidentes graves, como incêndio ou pane elétrica. Já fiz requerimentos solicitando mais atenção a esse caso”, lembrou Marcílio do HBE, apelando por providências.

Obras municipais em atraso

Outra questão abordada no pronunciamento do vereador foi a existência de obras municipais ainda não concluídas pela cidade, mas com placas indicando os prazos para a finalização dos trabalhos. “Volto a insistir nas placas indicativas de obras. Os moradores dos bairros têm expectativa de que os trabalhos sejam realizados e finalizados. No bairro Colinas do Sul, há uma placa de obra de setembro de 2020 que ainda não foi finalizada. No Vieira Diniz, há um campo não concluído e existem várias outras placas indicativas de obras na cidade, porém sem que a execução dos serviços a que se referem esteja concluída”, observou Marcílio do HBE.

Fonte: CMJP