Domingo, 07, Agosto, 2022
Saúde 1, agosto, 2022

PMJP tem equipes de saúde para orientar população sobre cuidados preventivos e importância da vacinação

thumb

Vacinas salvam vidas! Esse tem sido um alerta diário da Prefeitura de João Pessoa à população. Reforçado principalmente nos últimos dois anos, com a chegada da vacina contra Covid-19 e veio como uma dose de esperança e liberdade para muitas pessoas na Paraíba, no Brasil e no mundo.

Como forma humanizada e assistencial de garantir a saúde e o cuidado contínuo da população, a rede municipal conta com 203 Equipes Saúde da Família distribuídas em 92 Unidades de Saúde da Família (USFs), que atuam como porta de entrada para os serviços do Sistema Único de Saúde, atuando com os programas estratégicos de Atenção Básica nos territórios com promoção, prevenção, proteção, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos, cuidados paliativos e vigilância em saúde.

Para vacinação na rede municipal, além das salas de vacinas localizadas nas USFs, a população pode contar com o Centro Municipal de Imunização, as Policlínicas Municipais e os postos móveis definidos e divulgados pela Prefeitura para ampliar e garantir a assistência preventiva na Capital

“Na parte de promoção à saúde, a vacinação vai muito além da prevenção individual. Quando fazemos o alerta e convocamos a população a se vacinar, estamos sendo vigilantes e cuidando de toda comunidade, de forma preventiva, com intuito de evitar casos de determinada doença”, alertou Alline Grisi, diretora de atenção à saúde de João Pessoa. “Trabalhamos de forma humanizada, porque o usuário tem que se sentir a vontade e familiarizado com tudo que ofertamos nos serviços de saúde. Mais do que acolhido, esse usuário tem que sair assistido e bem cuidado”, completou a diretora.

Ana Clara, mãe de Maria Letícia, de 4 anos, foi até a sala de vacina da Unidade de Saúde da Família São José, porque foi orientada pelo agente comunitário de saúde do seu bairro. “Recebi a visita de um agente que avaliou a caderneta de vacinação da minha filha e observou que ela está com doses atrasadas. Ele ainda me orientou sobre a ampliação da faixa etária e que minha filha já pode tomar a vacina que previne contra Covid-19”, comentou a dona de casa.

“Sabe de uma coisa, estou atualizando meu cadastro aqui na Unidade e vou aproveitar e cuidar da saúde dos dentinhos da minha filha e da minha também”, completou a mãe.

A chegada do imunizante contra a Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS) foi a melhor notícia desde o início da pandemia. Mas, antes de a vacina ser disponibilizada em grande escala no Brasil, o Programa Nacional de Imunização (PNI) já era reconhecido mundialmente pela capilaridade geográfica e pelo enfrentamento de doenças. Atualmente, são ofertadas gratuitamente à população brasileira 18 tipos de vacinas, que fazem parte do calendário de rotina. As campanhas de vacinação sempre foram referências em assistência, com papel fundamental das estratégias das equipes de saúde da família nas comunidades.

Maria das Vitórias, mãe de Enzo Gabriel, de um ano, também esteve no posto de saúde para colocar em dia a vacinação do seu filho. “Também recebi a visita da agente de saúde, que além de orientações, me falou sobre a vacinação que previne contra a gripe, que era o que faltava no cartão de vacinação do meu filho. Aproveitei e tomei a vacina também com uma equipe super prestativa, atenciosa e carinhosa da unidade”, disse a usuária.

Dados – De acordo com dados do PNI e do programa de vacinação da rede municipal de saúde, de janeiro a dezembro de 2020, foram 123 mil doses de vacina, que fazem farte do calendário de rotina, ofertadas às crianças, além das campanhas promovidas pelos serviços, que levam muitas pessoas aos postos de vacinação.

Já em 2021 foram administradas cerca de 100 mil doses de vacina de rotina no município, uma baixa procura principalmente pelos anos de pandemia. O imunizante mais procurado foi hepatite B. Todos os anos, a maior cobertura vacinal se dá as vacinas de BCG, que em 2021 teve 123,52% e hepatite B, 124,77%, considerando que esses imunizantes são administrados nos bebês ainda nas maternidades.

Da vacina contra a Covid-19, desde o início da campanha, já foram aplicadas aproximadamente 2,284 milhões de doses, sendo 118.323 em crianças de 5 a 11 anos. Seguindo a recomendação do Ministério da Saúde (MS), recentemente a Prefeitura ampliou a vacinação para crianças de 4 anos e, e a partir dos 3 anos pessoas com comorbidade ou deficiência.

Vacina João Pessoa – Na Atenção Básica, a rede municipal de saúde oferta 18 tipos de vacinas gratuitamente. São elas: BCG, Hepatite B, Hepatite A, Pentavalente, DTP, VIP, VOP, Meningocócica C, Pneumocócica 10, Rotavírus, Tríplice viral, Febre Amarela e Varicela para as crianças. Já para os adolescentes são: dT, Hepatite B, Tríplice Viral, HPV e Meningocócica C; e para os adultos, dT, Hepatite B e Tríplice viral. Tem ainda as vacinas de campanhas, que previnem contra os tipos de Influenza e a mais recente, Covid-19.

É importante salientar que embora o maior número de vacinas esteja previsto para utilização na infância, existem algumas que devem ser tomadas na vida adulta, cuja indicação vai depender da história vacinal da pessoa, das doenças que teve, saúde e a situação epidemiológica local.

Na rede municipal de saúde de João Pessoa, as vacinas são disponíveis nas unidades de saúde da família (USF), policlínicas municipais e no Centro Municipal de Imunização (CMI), no horário de funcionamento de cada serviço.

Saiba quais vacinas fazem parte do calendário nacional:

  • BCG (Bacilo Calmette-Guerin) – previne as formas graves de tuberculose, principalmente miliar e meníngea;
  • Hepatite B;
  • Hepatite A;
  • Pentavalente – previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite e infecções por HiB;
  • Vacina Inativada Poliomielite (VIP) – previne poliomielite ou paralisia infantil;
  • Vacina Oral Poliomielite (VOP) – previne poliomielite ou paralisia infantil;
  • Pneumocócica 10 Valente – previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo;
  • dTpa (Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto) – previne difteria, tétano e coqueluche;
  • DTP (Difteria, tétano e coqueluche)
  • Rotavírus – previne diarreia por rotavírus;
  • Meningocócica C – previne as meningites do soro tipo C;
  • Febre Amarela (dose única) – previne a febre amarela;
  • Tríplice viral – previne sarampo, caxumba e rubéola;
  • Pneumocócica 23 Valente – previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo;
  • Influenza – previne contra a gripe e suas complicações;
  • Varicela atenuada – previne varicela/catapora;
  • HPV – previne o papiloma, vírus humano que causa câncer e verrugas genitais;
  • Dupla Adulto – previne difteria e tétano.

Fonte: SECOM/JP

Foto: SECOM/JP