sábado, 22 de junho de 2024
Saúde 24, outubro, 2023

Serviço de Odontologia do Metropolitano é bem avaliado pela Comissão de Odontologia

thumb

As práticas desenvolvidas na assistência ao paciente cardiológico bem como os protocolos utilizados pelos cirurgiões dentistas no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires – unidade pertencente à rede de saúde do Governo da Paraíba e gerenciado pela Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde) – foram elogiadas e consideradas à frente do que é realizado em outras instituições do país pela Comissão de Odontologia Hospitalar do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Em visita técnica ao hospital, na tarde da última sexta-feira (20), representantes dos Conselhos Federal (CFO) e Regional de Odontologia (CRO), e professores da área odontológica da Paraíba, puderam conhecer a rotina de trabalho dos profissionais do setor, ter acesso aos protocolos utilizados, e tirar dúvidas sobre as intervenções realizadas em bloco cirúrgico pelos cirurgiões dentistas. Como fruto desse momento, o presidente da Comissão de Odontologia Hospitalar do CFO, Keller De Martini, destacou que a unidade de saúde está à frente entre muitas do país.

“O que a gente viu aqui é algo que faz a diferença na vida do paciente. A equipe de odontologia está inserida desde a admissão para avaliação daqueles que irão realizar uma cirurgia, na parte cardiológica, e também prestando assistência aos da linha neurológica. Dificilmente nas minhas visitas eu vi um hospital tão organizado e integrado com a odontologia. Fico muito feliz de visitar um hospital de excelência como esse. Estão de parabéns”, frisou Keller De Martini.

A responsável técnica do setor, Andreia Medeiros, exemplificou algumas das práticas do serviço que são destaque na área de saúde bucal. “Nós avaliamos todos os pacientes que irão fazer cirurgia cardíaca, e após essa avaliação fazemos o tratamento odontológico à beira leito ou em bloco cirúrgico. Além disso, temos um fluxo de trabalho odontológico em UTI onde avaliamos todos os pacientes. Os principais procedimentos que realizamos Os principais procedimentos que fazemos são tratamentos periodontais básicos, exodontias, restaurações e terapias com laser de baixa potência”, afirmou Andreia.

Segundo a responsável técnica, somente em 2023, já foram realizados mais de 600 tratamentos periodontais básicos voltados ao tratamento de um dos agravos bucais mais frequentes, a doença periodontal. Ela acrescentou que a exodontia (extração) de dentes também é realizada quando não há outra indicação clínica e o foco de infecção pode comprometer o plano terapêutico do paciente, sendo realizados, neste ano, até setembro, outros 123 atendimentos odontológicos em bloco cirúrgico.

Na ocasião, o doutor e pesquisador Fernando Baeder ressaltou que a odontologia hospitalar de alta complexidade desenvolvida no Metropolitano traz contribuições também para o meio acadêmico e prática profissional de todo o país, por meio dos artigos e livro produzidos pela equipe. “Eu acompanho de perto o que é desenvolvido pelos profissionais deste complexo, e em 2021, tivemos o prazer de lançar o livro: “Guia Odontológico Prático para Atendimento do Paciente de Alta Complexidade”, que vem sendo utilizado em muitos serviços de saúde do Brasil, com a contribuição das evidências científicas produzidas também nos trabalhos diários dos odontólogos deste hospital”, ressaltou.

Para o líder de Medicina Hospitalar, Vernior Gomes Alencar, a presença de autoridades e pesquisadores na área, a fim de conhecer o trabalho realizado na unidade, destaca a qualidade do serviço que vem sendo ofertado aos paraibanos por meio do SUS. “Vale lembrar que o Metropolitano foi um dos primeiros a realizar processos seletivos para a Odontologia Hospitalar no estado, o que realmente não se via em outros serviços, e essa área vem crescendo cada vez mais em nossa unidade. Em breve, com o aumento do número de leitos, estaremos contratando mais profissionais, através do concurso público da PB Saúde, para assegurar que a saúde bucal dos nossos pacientes esteja completamente adequada ao seu tratamento”, pontuou.

Participaram do grupo de visitantes ainda: os representantes do Conselho Regional de Odontologia, Marcos Florencio e Marcos Paiva; a diretora da Faculdade COESP, Socorro Paulino; e o professor de Odontologia Hospitalar, Denis Lopes.

Mais sobre o serviço: Os pacientes que são atendidos no Hospital Metropolitano chegam à unidade por meio da central de regulação para realizar procedimentos de alta complexidade em cardiologia, neurologia e endovascular. Nas admissões diárias dos pacientes cardíacos, é solicitado o parecer do dentista, uma vez que para se realizar a cirurgia é necessária uma saúde bucal em dia, a fim de evitar riscos de infecções. A equipe também realiza atendimento por meio de busca ativa nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neurológica e outras. Quando necessário tratamento odontológico, este é realizado em beira leito ou em bloco cirúrgico.

Fonte – SECOM-PB