Domingo, 07, Agosto, 2022
Saúde 19, julho, 2022

Vacina contra Covid-19 pode ser administrada simultaneamente com outros imunizantes em crianças de 5 a 11 anos

thumb

O Ministério da Saúde divulgou recomendação autorizando que a vacina que previne contra Covid-19 pode ser administrada simultaneamente com os demais imunizantes do calendário vacinal, para crianças a partir de 5 anos de idade. Isso significa que não é mais necessário o intervalo mínimo de 15 dias entre a vacina contra a Covid-19 e os outros imunizantes do calendário nacional de vacinação.

A medida deve possibilitar o aumento da cobertura vacinal contra outras doenças. “Sempre alertamos da importância dos pais manterem o cartão de vacinação das crianças e adolescentes atualizados e essa medida pode auxiliar que na oportunidade, quando os pais levarem seus filhos para a visita de rotina, possa também já garantir a vacinação que previne contra Covid-19 e outros imunizantes, sem a necessidade do intervalo entre as vacinas”, explicou Fernando Virgolino, chefe da Seção de Imunização de João Pessoa.

Além da imunização contra o coronavírus e Influenza, os serviços da Rede Municipal de Saúde segue ofertando gratuitamente 18 tipos de vacinas que fazem parte do calendário de rotina e Programa Nacional de Imunização (PNI).

“As vacinas são extremamente importantes como mais uma forma de prevenção contra doenças para a população, por isso as pessoas devem se conscientizar da importância da vacinação para manter o bloqueio de doenças dentro do nosso território, impedindo o acesso de doenças e de suas complicações”, completou o chefe da Imunização.

Fazem parte do calendário de rotina as vacinas BCG, Hepatite B, Hepatite A, Pentavalente, DTP, VIP, VOP, Meningocócica C, Pneumocócica 10, Rotavírus, Tríplice viral e Varicela para as crianças. Já para os adolescentes, dT, Hepatite B, Tríplice Viral, HPV e Meningocócica C; e para os adultos, dT, Hepatite B, Febre Amarela e Tríplice viral.

Além das vacinas que fazem parte do calendário como esquema vacinal, também são ofertadas a vacina antirrábica humana para casos específicos dos usuários. Para ser vacinado, é preciso estar portando o Cartão de Imunização, que vai nortear sobre a necessidade da administração do imunobiológico.

Como funciona – As vacinas são, comprovadamente, o meio mais seguro e eficaz de proteção contra inúmeras doenças infecciosas e funcionam ao simular, de forma segura, uma infecção, sem causar a doença nem efeitos colaterais graves. A partir do momento que as doses são aplicadas, a vacina desencadeia uma série de reações imunológicas, que levam a um estado de proteção (imunidade protetora) contra a doença para a qual a vacina foi desenvolvida.

Para a maioria das vacinas atualmente disponíveis, a imunidade protetora é atribuída à produção de anticorpos que reconhecem o patógeno, agente causador de doença e, o impedem de se multiplicar e causar a doença no indivíduo já imunizado. Dessa forma, quando o organismo é atacado por um vírus ou bactéria, o sistema imunológico, que atua na defesa, dispara uma reação em cadeia com o objetivo de frear a ação desses agentes estranhos.

Fonte: SECOM/JP

Foto: SECOM/JP