Segunda, 06, Dezembro, 2021
Esportes 7, abril, 2021

ALDIVAN RODRIGUES: Um nome de respeito e de trabalho no handebol

thumb

Trabalhar é minha sina. Depois da minha família eu gosto mesmo é do handebol. A reação é do professor Aldivan Rodrigues (Black) ao declarar a sua paixão pelo handebol. Ele está completando 38 anos como técnico da modalidade, numa trajetória de dificuldades, mas também de importantes conquistas.

Quis o destino que Aldivan Rodrigues chegasse ao handebol. Ele começou no esporte batendo pelada e jogando futebol amador pelo Santos de Tereré, e no bairro de Cruz das Armas. Ainda teve uma passagem pelo futsal, quando foi aluno do Colégio Bairro dos Estados, de onde saiu para estudar num novo patamar e se formar em educação física.

Apesar da grande paixão pelo handebol, Aldivan Rodrigues lamenta a falta de mais apoio e incentivo ao trabalho que realiza, principalmente para desenvolver as categorias de base. Mesmo assim comemora os bons momentos da sua carreira de 38 anos.

“São duas alegrias que não esqueço jamais. Campeão mundial – Beach World Games – com a seleção brasileira adulta masculina no Qatar no ano passado e campeão escolar e paraibano no infantil masculino com a escola municipal Darcy Ribeiro, onde os garotos nem tênis tinham para treinar e fomos conseguindo apoio. Com muito trabalho chegamos a esse grande título”, disse Aldivan Rodrigues.

O sonho de Aldivan Rodrigues é participar como assistente técnico dos Jogos Olímpicos com categorias de base, com a seleção brasileira juvenil masculino de beach handebol, que tem Júnior Cardoso (RN) como técnico e Thiago Willams (RJ) como um dos assistentes técnicos. A competição está programada para o próximo ano, na Itália.

Família unida pelo esporte

Aldivan Rodrigues, tem em Élida Oliveira Rodrigues de Andrade (esposa) e Aldrin Oliveira Rodrigues de Andrade (filho) atletas que passam confiança aos seus projetos. Uma família que respira 24 horas o handebol. O trio as vezes vive em espaços diferentes quando estão fora de casa, mas existe uma aliança muito forte que alimenta o trabalho e as importantes conquistas. Destaque para Aldrin que é atleta da Seleção Brasileira.

“É com muita alegria e prazer que sinto em ter minha família participando do handebol no dia a dia. Ter o envolvimento da minha esposa e meu filho nós treinos e tomadas de decisão nos motiva muito mais para superar os obstáculos”, comentou Aldivan Rodrigues.

Projetos buscam novos talentos

É na Vila Olímpica Parahyba, no Bairro dos Estados, em João Pessoa, que o professor Aldivan Rodrigues tem um dos seus projetos na busca de novos talentos. As dificuldades são muitas, agora por conta da pandemia do coronavírus, mas ele não desiste e acredita que melhores dias virão. Ele também tem uma parceria em Jacaraú com o professor Jacinto Pessoa, que tem um belo trabalho com essa modalidade.

Na Escola Darcy Ribeiro Aldivan Rodrigues também trabalha com a base, mas as dificuldades são bem maiores. Trabalha com a garotada nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 11h50 às 13h. “Não sou de desistir. São muitas as dificuldades, mas gosto do que faço e de oferecer oportunidade para quem quer praticar handebol”, disse.