quinta-feira, 25 de julho de 2024

Largo de São Frei Pedro Gonçalves

27, fevereiro, 2024

Segundo classificação feita pelo site Memória João Pessoa, fruto de um projeto de extensão vinculado ao Departamento de Arquitetura da Universidade Federal da Paraíba, o espaço em frente à Igreja de São Frei Pedro Gonçalves (edificada na primeira metade do Século XIX, embora haja citação do templo em documento de 1692), no Centro Histórico de João Pessoa, é o único largo restante na capital paraibana. A igreja passou por um processo de restauração em 2000, quando foram descobertos vestígios de uma construção mais antiga abaixo do prédio atual, como parte das primeiras construções naquele sítio.

O santo, que pertenceu à ordem dos dominicanos, é considerado protetor dos navegantes e marinheiros. Outros largos já existiram no centro da cidade, mas acabaram virando praças. (Enquanto o largo permanece como consequência de um natural desenvolvimento orgânico, as praças obedecem a um planejamento urbano mais rigoroso a definir seus equipamentos e funções).

No Largo de São Frei Pedro Gonçalves há vários prédios tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Geográfico da Paraíba (Iphaep), a exemplo do famoso Hotel Globo, da própria igreja, além dos imóveis de números 2, 10, 16, 36, 48 e 75. A sede pessoense do Instituto dos Arquitetos do Brasil funciona no local, como também o Museu de Esculturas Jurandir Maciel e um movimentado bar-restaurante.

Duas tradicionais festas católicas têm como referência o Largo da Igreja de São Frei Pedro Gonçalves, como são exemplos a de Nossa Senhora da Conceição, em 8 de dezembro, com grande participação dos ribeirinhos do Sanhauá (uma tradição que sobrevive), e a Festa de Santo Antônio, em junho, que existiu ao menos até a década de 1950, com prestigiada programação religiosa e profana.

Havia missa cantada, retreta e uma atraente parte cultural, com apresentação de orquestras e corais da cidade. Mais antigamente, a ladeira que liga o largo às ruas João Suassuna e Sanhauá sediava pequenas indústrias, inclusive fábricas familiares de produtos do fumo, a exemplo de cigarros e charutos. O Largo de São Frei Pedro Gonçalves é muito pessoense das antigas. E bote antiguidade nisso!

(As fotos, minhas, são da Igreja de São Frei Pedro Gonçalves, do Hotel Globo, do casario e do Museu de Esculturas)