Segunda, 21, Junho, 2021
Esportes 30, maio, 2021

Duplamente convocado para a Seleção Brasileira, Emerson credita Jardine por versatilidade

thumb

Quantos jogadores podem dizer que foram convocados duas vezes ao mesmo tempo para a Seleção Brasileira? Emerson é um deles. Na lista inicial do técnico André Jardine para a Seleção Olímpica, o lateral foi chamado pelo técnico Tite para substituir Daniel Alves, desconvocado por lesão.

Feliz por ter a oportunidade de jogar nas duas seleções, Emerson não esconde o orgulho pelas recentes convocações, independente de em qual equipe ele estiver.

“Para mim é muito importante estar na Seleção, como você citou, fui convocado pelo Jardine, com a lesão do Dani fui chamado pelo Tite. Estou muito contente, estou aqui para fazer meu trabalho, a gente sabe da importância de estar aqui com a Seleção Brasileira, independente de ser na Principal, na Sub-23, todo mundo quer vestir essa camisa. É mais uma oportunidade de mostrar o trabalho, de conviver com jogadores que são ídolos e de evoluir com o professor Tite”, declarou.

Um dos grandes trunfos de Emerson vem, justamente, da experiência que ele teve nas categorias de base da Seleção Brasileira. Originalmente um lateral de muita explosão e velocidade, ele aprendeu a jogar de uma maneira diferente com o técnico André Jardine, durante seus períodos com a Seleção Olímpica.

“Eu desenvolvi mais isso com o André Jardine, na Seleção Sub-23. Tenho essa característica para jogar mais por dentro, como lateral ou mais avançado. Comecei a desenvolver mais isso quando comecei a trabalhar com o Jardine, foi um jogador que me ajudou muito nesse sentido. Fico muito feliz quando as pessoas conseguem ver essa versatilidade. Trabalhei por dentro, como um jogador mais conservador, que move mais a bola. Para mim é muito tranquilo, porque eu já vim desenvolvendo isso lá de trás”, revelou Emerson.

Emerson já estreou com a camisa da Seleção Principal, mas poderá fazer, nas próximas duas rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022, seu primeiro jogo oficial com a Amarelinha. Com passagens por diferentes categorias na base da Seleção, Emerson sabe bem a importância de representar o Brasil, mas minimizou o peso por essa estreia oficial.

“Não fico tão nervoso com isso, a gente acaba se acostumando em jogar amistoso, competição, torna-se uma coisa mais natural. A gente sabe da importância de estar com a camiseta da Seleção Brasileira, seja amistoso ou competição. A gente vem para cá para dar nosso melhor e evoluir sempre”, garantiu.

Fonte – CBF

Foto – Lucas Figueiredo/CBF