quinta-feira, 18 de agosto de 2022
Saúde 21, maio, 2021

Instituto Cândida Vargas promove encontro online para reforçar importância da doação de leite materno

thumb

Na Semana Municipal de Doação de Leite Materno, o Instituto Cândida Vargas (ICV) destaca a importância desse alimento para os pequenos. Dentro da programação, acontece nesta sexta-feira (21), às 10h, o encontro virtual com gerente da atenção básica do município e diretores dos distritos sanitários para fortalecer a campanha de doação. O evento acontece até o dia 24 de março e as inscrições ainda podem ser feitas pelo link.

Segundo a equipe de saúde do ICV, o leite materno possui em sua composição os nutrientes e anticorpos necessários para os recém-nascidos e é considerado um alimento completo para garantir o crescimento e desenvolvimento saudável do bebê durante, pelo menos, nos primeiros dois anos de vida. “É uma prática saudável tanto para mãe quanto para o bebê, sem falar que protege contra infecções, doenças respiratórias, má-formação da arcada dentária, entre tantos outros benefícios”, disse a diretora multiprofissional do Instituto, Alyne Soares.

Além disso, a amamentação também favorece o vínculo mãe-bebê, proporcionando um melhor desenvolvimento emocional e cognitivo. “Para os bebês prematuros, que nascem com menos de 37 semanas de gestação e, quase sempre, permanecem mais tempo internados para uma plena recuperação, o aleitamento materno é, sem dúvida, uma estratégia que acelera o desenvolvimento e a recuperação dos nossos pequenos guerreiros”, explicou a fonoaudióloga, Tatiane Aires.

Conscientização – A semana de Doação de Leite Humano é uma iniciativa para a proteção e promoção do aleitamento materno, voltada para a sensibilização da sociedade para a importância da doação do alimento. Doar leite materno é importante para os bebês, principalmente, para aqueles que estão internados e não podem ser amamentados pela própria mãe.

“Pra se ter uma ideia, 1 litro de leite materno doado pode alimentar até dez recém-nascidos por dia. Então, se uma mulher amamenta, saiba que ela é uma doadora de leite humano em potencial. Basta ser saudável e não tomar medicamento que interfira na amamentação e nem na doação. Se não estiver mais amamentando ou não puder doar, também pode ajudar doando potes para armazenamento, que precisam ser de vidro, de qualquer tamanho e não ter tampa de metal”, detalhou Tatiane Aires.

Na tarde desta quinta-feira (20), foi ministrada uma aula sobre atualização dos processos no controle de qualidade para distribuição do leite humano para profissionais do Banco de Leite do ICV. A programação ainda irá realizar uma orientação para alta hospitalar em tempos de pandemia da Covid-19. Este ano, a iniciativa traz o tema ‘Doação de Leite Humano: a pandemia trouxe mudanças e sua doação traz esperança’.

Como se faz a doação? A mulher que amamenta e tem leite excedente, deve ligar para a Central do Banco de Leite do ICV pelos telefones: 3214-1390 ou 98795-8192 (também é Whatsapp) para informar que tem interesse em fazer a doação. Logo após, será feita uma análise do cadastro para saber se a mulher está apta a ser doadora. A central vai agendar um dia para a Rota Domiciliar ir até a casa da mãe e deixar o kit de coleta de leite materno. Após a coleta, a doadora vai agendar o dia para a central pegar o alimento.

Programação:

Sexta (21)

10h – Encontro com gerente da atenção básica do município e diretores dos distritos sanitários para fortalecer a campanha de doação.

(Público: diretores dos Distritos Sanitários) – Plataforma: DAS SMS;

Segunda (24)

14h – Amamentação e orientações para alta hospitalar em tempos de pandemia da Covid-19.

 (Público: profissionais da saúde) – Plataforma: ICV Conectado.

Fonte: SECOM/JP

Foto: SECOM/JP