Quinta, 30, Junho, 2022
Futebol 9, março, 2022

Libertadores: Fluminense pega Olimpia mirando vaga na fase de grupos

thumb

Motivado após a conquista da Taça Guanabara do Campeonato Carioca no último sábado (5) e depois de alcançar a 11ª vitória consecutiva na temporada, o Fluminense enfrenta o Olimpia (Paraguai), a partir das 21h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira (9) no estádio Nilton Santos, pela terceira fase prévia da Copa Libertadores (esta é a última etapa antes dos grupos).

O técnico Abel Braga não tem grandes problemas para montar sua equipe para a partida decisiva. A ausência mais sentida é a do artilheiro Fred. Porém, o atacante argentino Germán Cano assumiu o comando do ataque nos últimos jogos, marcando gols importantes e dando provas de que é uma ótima opção para o Tricolor das Laranjeiras.

Se o argentino é presença certa diante dos paraguaios, fica a dúvida sobre o aproveitamento na equipe titular de outras peças que têm mostrado seu valor nas últimas partidas, como o meia-atacante colombiano Jhon Arias e os meios-campistas Martinelli e Nonato.

Após um 2021 de altos e baixos, o colombiano tem apresentado bom futebol no início da temporada, com dribles e gols decisivos. Já Martinelli e Nonato tiveram um aumento de produtividade e começam a fazer sombra a meios-campistas titulares do Fluminense, em especial Yago.

Se Abel não tem problemas para escalar sua equipe, o Olimpia chega à partida com alguns problemas. O primeiro é a ausência do goleiro Alfredo Aguilar, que nem seguiu para o Rio de Janeiro para se tratar de uma celulite infecciosa no glúteo. Outro desfalque certo é o atacante Guillermo Paiva, artilheiro dos paraguaios na temporada e que está suspenso após expulsão na partida da última semana contra o Atlético Nacional (Colômbia).

Assim, as expectativas de o Olimpia alcançar um bom resultado se concentram no atacante Derlis González, camisa 10 da equipe e presença constante no selecionado paraguaio.

Transmissão da Rádio Nacional

Rádio Nacional transmite Fluminense e Olímpia com a narração de Rodrigo Campos, comentários de Waldir Luiz e plantão de Bruno Mendes.

Fonte – Agência Brasil