Domingo, 07, Agosto, 2022
Saúde 11, julho, 2022

Núcleo Interno de Regulação do Hospital Santa Isabel vira referência e será modelo para outros hospitais

thumb

Considerado o quarto melhor Núcleo Interno de Regulação (NIR) do Brasil, o NIR do Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI) se tornou referência e um exemplo a ser seguido como modelo para outros hospitais na Paraíba. A indicação foi feita pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos maiores centros hospitalares da América Latina e que tem sede em São Paulo (SP), que graduou com duas estrelas o NIR do HMSI após nova avaliação realizada na unidade, dentro do projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP).

Como referência, por conta do modelo de gestão implantado no Santa Isabel, o Núcleo Interno de Regulação vai treinar outros hospitais. Dentre as equipes das instituições que serão treinadas está o Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

“Esse reconhecimento é de grande valia, porque vem coroar toda a construção de um modelo, de um processo de trabalho, de uma formação de equipe coesa, profundamente dedicada e minuciosamente especializada na ação de triagem, classificação e admissão dos pacientes, bem como do gerenciamento dos leitos do hospital e de assistência a todos aqueles que precisarem dos nossos serviços. Isso não seria possível sem o apoio da direção e de toda a equipe, que veio, passo a passo, consolidando o NIR do Santa Isabel num patamar a ser considerado o quarto melhor Núcleo Interno de Regulação do Brasil, dentro dos hospitais avaliados pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz”, disse o cardiologista Gabriel Medeiros, coordenador médico do NIR.

Planilhas e metodologias – Além do treinamento, os modelos de planilhas e a metodologia de trabalho do Núcleo Interno de Regulação do HMSI também estão sendo disponibilizados para outros hospitais da rede que compõem o projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos.

Sobre o serviço – O NIR é um serviço que possibilita o monitoramento do paciente desde a sua chegada à instituição, durante o processo de internação e sua movimentação interna e externa, até a alta hospitalar.

O serviço foi implantado no Hospital Santa Isabel em março de 2021. Com base na necessidade de estabelecer uma triagem adequada e ordenada dos pacientes em meio ao turbulento período de alta de casos da Covid-19, a diretora-geral, a médica Adriana Lobão, normatizou a criação e funcionamento do serviço, otimizando assim todo o fluxo de pacientes para as unidades de internamento.

A experiência deu tão certo que o núcleo permanece funcionando até hoje, 24 horas por dia, mesmo em tempos de mudança de perfil assistencial, garantindo o aporte assistencial correto e rápido aos pacientes.

O NIR tem uma composição multiprofissional, contando com médico, equipe técnica e enfermeiros. Gustavo Pedroza é o coordenador administrativo.

A técnica de enfermagem Damiana Patrícia Nunes Lacerda, que integra a equipe do NIR, destaca que a função maior do núcleo é o gerenciamento de leitos, cujo propósito é dar celeridade no processo de desospitalização. E foi exatamente a evolução desse processo que levou o setor a ser referência, tornando-se modelo para outras unidades. “A partir do acompanhamento do projeto RHP, foi detectado essa nossa evolução em relação aos NIRs de outros hospitais. É por isso que nós seremos modelo, treinando equipes de outras instituições, porque estamos dando celeridade no processo de desospitalização hospitalar”, comemora.

Composto em sua maioria por enfermeiros e técnicos de enfermagem, o NIR tem um papel fundamental para o hospital, ressalta a gerente de Enfermagem do HMSI, Leide Carvalho. “É muito importante para a enfermagem, para todo o hospital, que o NIR funcione bem. Quando o NIR funciona bem os leitos giram, a gente consegue ter vagas, os pacientes não ficam muito tempo nas UTIs, ocupando leitos de forma desnecessária, correndo o risco de adquirir infecções”, declarou.

Todo o trabalho, lembram os profissionais, tem como principal intuito que o paciente receba o tratamento mais célere e qualificado e saia curado.

Fonte: SECOM/JP

Foto: SECOM/JP