Segunda, 29, Novembro, 2021
Saúde 15, abril, 2021

Prefeitura de João Pessoa segue vacinando grupos prioritários contra a gripe na primeira etapa

thumb

A Prefeitura de João Pessoa segue imunizando, nesta primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (gripe), as pessoas dos grupos prioritários. Neste primeiro momento, estão sendo vacinadas as crianças de seis meses a menores de dois anos, gestantes e puérperas (mães no pós-parto – até 45 dias) e trabalhadores de saúde da Atenção Básica.

“Conforme a chegada de mais doses do imunizante contra a Influenza, os demais grupos de trabalhadores da saúde e da faixa etária de crianças (até menores de 6 anos) também serão contemplados com a vacina”, destacou Fernando Virgolino, chefe de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde.

Locais de Imunização – A vacina contra a influenza está disponível, de segunda a sexta-feira, nas unidades integradas de saúde da família no horário das 7h às 11h e 12h às 16h; policlínicas municipais, das 7h às 17h; e Centro Municipal de Imunização, das 8h às 16h.

Atualização do cartão de vacina – As crianças que compreendem a faixa etária desta etapa devem levar o cartão de vacinação de seus filhos para que seja atualizado, caso o esquema vacinal não esteja em dia.

Contraindicações – A vacina contra Influenza, utilizada nas campanhas do Programa Nacional de Imunização do Governo Federal, apresenta poucas contraindicações. Pessoas com quadro febril agudo devem adiar a administração da dose. A única contraindicação real é para pessoas que apresentam alergia grave ao ovo de galinha.

Segunda fase – Este ano, em função da vacinação contra a Covid-19, os idosos a partir de 60 anos serão imunizados na segunda fase da Campanha, que começa no dia 11 de maio e vai até 8 de junho. Os professores também deverão ser contemplados nesta fase.

Já no período de 9 de junho a 9 de julho, poderão ser imunizadas as pessoas com comorbidades, deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

É importante destacar que, mesmo com o início de uma nova etapa, as pessoas incluídas nos grupos anteriores podem continuar recebendo a vacina da mesma forma. Sendo assim, os trabalhadores da saúde devem atentar para o fato de que, só devem ser imunizados contra a gripe 14 dias após tomarem a vacina contra Covid-19.

A vacina contra a gripe não tem eficácia contra o novo coronavírus, mas a imunização vai ajudar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para Covid-19, já que alguns dos sintomas são parecidos com os da gripe. O objetivo é reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrente das infecções provocadas pelos vírus Influenza e também desafogar os serviços de pronto atendimento.

Composta por vírus inativado, a vacina protege contra os três tipos de vírus que mais circulam no hemisfério sul: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

Fonte: SECOM/JP

Foto: SECOM/JP