Quarta, 08, Dezembro, 2021
Geral 7, janeiro, 2021

Procon-JP orienta consumidor sobre reajuste nas mensalidades dos planos de saúde

thumb

Você sabe calcular o reajuste nas mensalidades dos planos de saúde, considerando os índices previstos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e que podem ter um impacto financeiro no seu bolso de até 30%? A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) explica como serão os aumentos para ajudar o cidadão a entender o quanto vai ter que desembolsar já a partir deste início de ano.

A ANS prevê que o reajuste referente ao ano passado pode ser dividido em até 12 parcelas e pode começar a ser cobrado a partir deste mês, junto com a mensalidade normal. “Os planos de saúde podem ter reajustes em três situações: a primeira se refere ao aumento anual ordinário, a segunda é referente ao reajuste que não ocorreu em 2020 (adiado pela ANS devido à pandemia do coronavírus – entre setembro e dezembro de 2020) e a terceira se refere à mudança de faixa etária”, afirma o secretário do Procon-JP, Rougger Guerra.

Ele chama a atenção do consumidor para as ‘nuances’ dos aumentos. “O usuário deve considerar se o plano é coletivo ou individual e ficar atento para verificar em que situação se enquadra. Aconselho que, na dúvida, procure imediatamente o Procon-JP para ter certeza do quanto vai ter que arcar este ano com o plano de saúde”, destaca o secretário.

Plano coletivo – O titular do Procon-JP explica que os planos terão a obrigação de informar ao usuário o valor da mensalidade, além do valor da parcela referente ao aumento retroativo a 2020 e a quantidade de meses que estão em aberto. “O consumidor do plano coletivo deve entender, ainda, que os aumentos na mensalidade também são impactados pelo indicador que mede o gasto anual dos planos de saúde com seus clientes com cada procedimento médico realizado no ano anterior, que é chamado de índice de sinistralidade. Ou seja, há o índice baseado na inflação oficial do ano anterior e mais o índice de sinistralidade”.

Redução dos procedimentos – Rougger Guerra faz um alerta: “O ano de 2020 foi atípico, devido à pandemia do coronavírus, e houve queda nos procedimentos médicos usuais. Por exemplo, muita gente deixou de fazer o check up que costumava fazer, portanto, houve redução no índice de sinistralidade e em alguns casos, o consumidor pode até questionar o reajuste para 2021. Por isso, aconselho que, na dúvida quanto ao valor cobrado por parte dos planos, acione o Procon-JP imediatamente para evitar possíveis abusividades”.

Atendimentos do Procon-JP na Capital

Telefone para agendamento no SAC: 83 3218-5720

Telefone para orientação: 0800 083 2015

Email: procon@joãopessoa.pb.gov.br

Fonte: SECOM/JP

Foto: SECOM/JP