sexta-feira, 19 de abril de 2024
Política 10, agosto, 2023

Relatora quer reconvocar Silvinei e fazer acareação com policiais

thumb

Com a prisão do ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Silvinei Vasques nesta quarta-feira (9), a relatora da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do dia 8 de janeiro, Eliziane Gama (PSD-MA), defendeu convocar o ex-diretor novamente.  

A senadora acrescentou que poderá pedir a acareação dele com o segundo escalão da PRF para esclarecer sobre uma possível reunião que definiu a atuação da instituição no 2º turno das eleições de 2022. 

Eliziane argumentou que Silvinei mentiu no depoimento dele à CMPI ao negar uma maior concentração de policiais rodoviários no Nordeste em comparação a outras regiões. Dados da PRF divulgados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública mostram que o Nordeste concentrou quase metade dos ônibus fiscalizados no 2º turno da eleição de 2022.     

“Hoje, mais do que nunca, a partir desta prisão, está clara a necessidade de reconvocação e fazer uma compatibilidade a partir dos documentos que nós levantamos com a fala que ele trouxe aqui na comissão”, defendeu Eliziane.

Para aprovar a reconvocação, o presidente da Comissão, deputado federal Arthur Maia (União-BA), precisa marcar uma sessão deliberativa, o que ainda não ocorreu.  

Eliziane revelou que os relatórios e as ordens de serviços que chegaram à CPMI mostram que houve um “direcionamento desses policiais para a Região Nordeste. Inclusive com o aumento exponencial de diárias”.  

A relatora acrescentou que possui informações sobre uma reunião de Silvinei com policiais do segundo escalão da PRF para definir os locais das operações de fiscalização no 2º turno a partir do número de votos que o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva teve no 1º turno. Ainda segundo Eliziane, há informações de que Silvinei pediu a retirada de todos os celulares da reunião, que contou também com aparelhos que obstruíam a comunicação dentro da sala.  

“Diante desses fatos, também poderá haver, em algum momento na comissão, o pedido de acareação do Silvinei com esse segundo escalão da Polícia Rodoviária Federal que participou dessa reunião”, concluiu.  

Delgatti

A oitiva do hacker Walter Delgatti Neto, marcada para esta quinta-feira (10), foi cancelada pela CPMI e transferida para próxima quinta-feira (16). Segundo Eliziane, como ele está preso em São Paulo, há uma dificuldade de logística para trazê-lo a Brasília até amanhã. A convocação foi aprovada após a prisão dele na semana passada. Segundo um dos requerimentos de convocação, o depoimento dele é importante para “esclarecer como a deputada Carla Zambelli [PL-SP] atuou de modo a questionar a legitimidade do sistema eleitoral brasileiro nas eleições de 2022”. 

Na próxima terça-feira (14), a comissão vai ouvir o o fotógrafo Adriano Machado, que trabalhou pela agência de notícias Reuters no dia da invasão da Praça dos Três Poderes. Deputados da oposição sugerem que Machado teria combinado as fotos com os invasores.

Já a sessão desta quinta-feira (10) foi cancelada devido ao falecimento de uma pessoa próxima da relatora Eliziane Gama. A Comissão ouviria nesta quinta a policial militar Marcela da Silva Morais Pinno, promovida por “atos de bravura” ao tentar impedir os ataques aos prédios dos Três Poderes, em Brasília. Marcela chegou a ser jogada de uma altura de 3 metros da cúpula do Congresso Nacional.

Fonte – Agência Brasil

Foto – Lular Marques/Agência Brasil