Segunda, 21, Junho, 2021
Saúde 6, junho, 2021

Secretaria de Saúde do Município disponibiliza vacinas para gestantes gratuitamente

thumb

Proteger a saúde da gestante e do bebê. Esse é o principal objetivo para se manter em dia o Calendário de Vacinação durante a gestação. Por essa razão é importante que a futura mamãe, ao ter a confirmação da gravidez, busque iniciar seu pré-natal na rede de saúde do seu município. Na Capital, as principais vacinas são oferecidas gratuitamente pela Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria Municipal Saúde (SMS).

“A vacinação materna representa uma ferramenta promissora na melhoria da saúde materna e infantil, para diversas condições infecciosas. Durante esse período existe maior suscetibilidade das gestantes às infecções, assim como à capacidade da mãe de transferir anticorpos ao bebê através da placenta, oferecendo proteção vital ao recém-nascido”, explica a enfermeira Elida Souza.

Segundo ela, as vacinas indispensáveis para a gestante nesse importante período são: Hepatite B, DT, DTPa, Influenza e Covid-19. Todas oferecidas gratuitamente em qualquer Unidade de Saúde da Família (USF) e no Centro de Imunização do município de João Pessoa.

A vacina contra Hepatite B é aplicada em três doses. A DT, que é antitetânica, também, porém a gestante em uma das doses tem que tomar DTPa, que protege contra tétano, difteria e coqueluche. O conjunto de vacinas inclui ainda a Influenza, que protege contra H1N1, H3N3 e Influenza B.

Às gestantes também é recomendado tomar a vacina contra a Covid-19. “Atualmente a rede municipal vacina gestantes com comorbidades”, explica Elida Souza.

Particularidades – Ela chama atenção para algumas particularidades. “A imunização materna é particularmente importante ao considerarmos doenças evitáveis pela vacinação, para as quais não há opções na proteção de bebês, como nos casos de Influenza e Pertussis ou coqueluche. Os anticorpos maternos podem proteger o bebê até um pouco mais de seis meses de vida, período em que não há imunidade dos mesmos pela vacinação própria”, afirma.

A DTPa deve ser tomada a partir da 20ª semana de gestação e a cada nova gravidez da mulher. A vacina Influenza é ofertada todo ano, durante a campanha de vacinação. As gestantes têm prioridade. A DT deve ser tomada caso a gestante não tenha se vacinado nos últimos cinco anos ou não tenha comprovação vacinal. Da mesma forma a Hepatite B.

Apesar de a vacinação ser fundamental para a saúde e proteção da mãe e do bebê, existem algumas contraindicadas para gestantes, tais como Tríplice Viral (Caxumba, Rubéola e Sarampo) e HPV (caso a mulher tenha iniciado o esquema de vacinação e engravidou deve interromper). Outras são adotadas apenas quando o obstetra entende que há algum tipo de risco para a mãe ou para o bebê. São elas: Hepatite A; Febre Amarela; Vacinas Pneumocócicas; Meningocócica C; Meningocócica B e Conjugadas ACWY.

Nesse período tão especial para a maior parte das mulheres é importante levar em conta recomendações de uma profissional. “É importante realizar o pré-natal com o médico, enfermeiro e toda a equipe multiprofissional envolvida no processo, além de não faltar às consultas”, aconselha.

  • Fonte – SECOM-JP
    Foto – Dayse Euzébio